Não que eu deteste um “eu te amo”, simplesmente não tenho pressa, nem pra ouvir e nem pra dizer.
Soulstripper. (via alentador)
Posted 1 October 2014, 7 hours ago | 9,520 notes | reblog this post
(originally titanios / via alentador)
Tudo indica: eu respiro e te completo. Você suspira e me transborda. Acordo feito?
Gabito Nunes.  (via alentador)
Posted 1 October 2014, 8 hours ago | 15,096 notes | reblog this post
(originally gotmydrink / via alentador)
Eu sei, as chances de você ser feliz comigo são mínimas. Mas vai parecer egoísta ou doentio se eu te pedir pra sermos infelizes juntos?
But, I like you. (via alentador)
Posted 1 October 2014, 8 hours ago | 50,871 notes | reblog this post
(originally abstinenc-e / via alentador)
A esperança tem asas. Faz a alma voar. Canta as melodias mesmo sem saber a letra. E nunca desiste. Nunca.
Emily Dickinson.  (via alentador)
Posted 1 October 2014, 8 hours ago | 1,418 notes | reblog this post
(originally alentador / via alentador)
Posted 1 October 2014, 8 hours ago | 280,608 notes | reblog this post
(originally byelife / via lordskate)
Não tenho certeza sobre como devo começar esse texto. Há tempos não escrevo nada, e sinto que de algum modo esqueci como se faz isso. O ponto em questão é que eu acabei de sair do carro, e ouvi uma música inteirinha que tocou na rádio. A nossa. Eu sequer pensei em mudar a estação, porque não me dói mais. Percebi, assim como quem não quer nada, que passei pela sua rua e nem lembrei que era ali que você morava. Acho que de alguma forma eu superei a gente e nem precisei mudar de cidade nem nada disso. Não precisei queimar suas fotos ou mudar os móveis do meu apartamento de lugar. Não precisei sair de mim, entende? Porque quando você entrou na minha vida o tapete da sala já estava lá e o sofá sempre esteve perto da janela. Eu voltei a ser quem eu era antes de nós dois acontecermos e mudei sim, mas em pouquíssimos aspectos. Hoje, incrivelmente, eu consigo confiar em uma ou duas pessoas. Já não me privo do mundo ou das coisas que ele tem a me oferecer, porque aprendi (ainda que relutante) que ninguém deve sofrer pelas ações de uma outra pessoa. Percebi que enquanto eu sofria, só quem perdia era eu. O tempo, pobre coitado, não teve nada a ver com isso. Ele passou, juro, muitíssimo devagar e dolorosamente, mas a única culpada por eu não ter definhado foi eu mesma. Eu decidi que os pijamas velhos não ficavam bem em mim, assim como as gordurinhas extras que os potes de sorvete iriam me dar. O que quero dizer é simples: eu tomei responsabilidade por mim mesma e estou com o peito aberto pronta para viver novas experiências, sendo elas boas ou ruins. Acho que tudo bem terminar esse texto por aqui, não é? A gente se esbarra por aí.
Lunara. (via alentador)
Posted 1 October 2014, 8 hours ago | 3,613 notes | reblog this post
(originally casebre / via alentador)
Resta, acima de tudo, essa capacidade de ternura. Essa intimidade perfeita com o silêncio. Resta esse sentimento de infância subitamente desentranhado de pequenos absurdos, essa capacidade de rir à toa. Resta essa distração, essa disponibilidade, essa vagueza de quem sabe que tudo já foi como será no vir-a-ser. Resta essa faculdade incoercível de sonhar, de transfigurar a realidade, dentro dessa incapacidade de aceitá-la tal como é, e essa pequenina luz indecifrável a que às vezes os poetas dão o nome de esperança. Resta esse constante esforço para caminhar dentro do labirinto, esse eterno levantar-se depois de cada queda, essa busca de equilíbrio no fio da navalha, essa terrível coragem diante do grande medo, e esse medo infantil de ter pequenas coragens.
Vinicius de Moraes. (via aquarelismo)
Posted 1 October 2014, 8 hours ago | 1,627 notes | reblog this post
(originally recomendar / via floresdoceu)
De bobo só tenho a cara. Ah.. e o coração.
soulstripper.  (via alentador)
Posted 1 October 2014, 8 hours ago | 46,359 notes | reblog this post
(originally umabandaderock / via alentador)
Ultimamente eu venho perdendo o sono, sonhando acordado com tudo que poderíamos ser.
OneRepublic. (via principar)
Posted 1 October 2014, 8 hours ago | 4,501 notes | reblog this post
(originally alentador / via principar)
Fé é tudo o que eu tenho, 17
destruir teus sonhos!
Ninguém pode..
Let it be..
theme by affectingyou
não deixe que a sua felicidade dependa de algo que você possa perder!